TCE Ceará Sustentável

Facebook TCE-CE Instagram TCE-CE Twitter TCE-CE Youtube TCE-CE Flickr TCE-CE Whatsapp TCE-CE

 
 

Ministro Augusto Nardes fala sobre importância da sinergia entre os Tribunais de Contas


palestra min3"Estamos todos no mesmo barco. Se não assumirmos uma liderança, se não dermos as mãos, o barco vai afundar. Esse barco é o Brasil. Se não fizermos isso o quanto antes, o Brasil será sempre o país do futuro. E os gargalos continuarão a crescer.” A análise foi feita pelo Ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), João Augusto Ribeiro Nardes, que encerrou os trabalhos da manhã desta terça-feira (5/8),no IV Encontro dos Tribunais de Contas.

 

A proposta foi feita durante a palestra “Ações integradas e sinergia entre os Tribunais de Contas”. A coordenação do debate ficou a cargo do presidente do TCE-PE e da Atricon, conselheiro Valdecir Pascoal. Compuseram a mesa o presidente do Instituto Rui Barbosa, conselheiro Sebastião Helvécio (TCE-MG), os presidentes do TCE Valdomiro Távora e do TCM do Ceará, Francisco Aguiar, e os ministros do TCU, Marcos Bemquerer e Benjamin Zymler.

 

Segundo Nardes, os Tribunais de Contas podem contribuir e muito para a realização das reformas que o País precisa, porque têm estabilidade institucional e quadros técnicos do mais alto nível.

 

O presidente do TCU enfatizou que o Brasil “precisa de um choque de gestão” porque está atrasado em muitas áreas, notadamente na saúde, na educação, na segurança pública, na assistência previdenciária e nas obras de infraestrutura.

 

Do ponto de vista do controle externo, Augusto Nardes relacionou “Dez passos para a boa governança pública”, entre elas o estabelecimento de metas a serem alcançadas e indicadores de desempenho. “Temos que trabalhar unidos para fazer o aperfeiçoamento dos Tribunais de Contas brasileiros. Temos que ter os indicadores para tomarmos decisões.”

 

Segundo o ministro, para colaborar com essa “boa governança”, o TCU está realizando auditorias em áreas críticas dos estados brasileiros. Ressaltou que os Tribunais de Contas devem continuar atuando de forma integrada, como já estão fazendo nas “auditorias coordenadas”, sob pena de o Brasil não sair da fase crítica em que se encontra: crescendo apenas 1% ao ano quando há países no continente sul-americano que crescem muito mais.

 

A palestra do presidente do TCU foi prestigiada pelos presidentes dos Tribunais de Contas de quase todos os estados brasileiros, além de conselheiros, auditores, procuradores e técnicos da área do controle externo.

 

Valdecir Pascoal agradeceu a participação do Ministro: “Vossa excelência tem sido um grande defensor da qualidade da gestão pública, da governança, da sustentabilidade financeira, fiscal, na busca do estado eficiente, eficaz, efetivo, que a política pública saia do papel”, disse.

Rua Sena Madureira, 1047 - CEP: 60055-080 - Fortaleza/CE - (85) 3488.5900 - Ouvidoria - 0800 079 6666

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas.

Rua Sena Madureira, 1047 - CEP: 60055-080 - Fortaleza/CE - (85) 3488.5900 - Ouvidoria - 0800 079 6666

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas.